O Big Data está presente em grande parte das decisões que uma empresa toma ao lidar com dados e, assim, relacionar-se qualitativamente com o seu público-alvo. Para uma precisão maior, entretanto, é importante entender o que é ETL e qual é a sua participação dentro do data warehouse.

E é para silenciar todas as suas dúvidas que preparamos este post. Nos próximos tópicos, vamos fazer um apanhado geral sobre o que é ETL, qual é a sua relação com o data warehouse e também as aplicações desse processo de extração de dados. Confira!

O que é ETL?

A sigla ETL compreende os termos, em inglês, Extract, Transform e Load  traduzindo: Extração, Transformação e Carga. Ou seja, o processo visa a facilitar o fluxo de trabalho dentro do data warehouse.

Um rápido parêntese: precisamos de soluções dinâmicas, integradoras e que ampliem a nossa perspectiva com base na veloz transição de dados. É aí que o data warehouse se faz muito útil, sendo um banco de dados mais organizado para facilitar as decisões dos seus profissionais.

Sem esse tipo de produto, na empresa, a compilação, o armazenamento e a visualização de informações digitais é bastante prejudicada — para dizer o mínimo. Especialmente, quando o uso do ETL pode ser beneficiado com essa integração de soluções.

Como surgiu o ETL?

Antes de adentrarmos definitivamente em explicar o que é ETL, é importante contextualizar a sua utilização, que data de meados da década de 1970, quando os bancos de dados foram popularizados.

Assim, o ETL virou um método padronizado para a coleta de dados — de diferentes fontes — e que foi aperfeiçoado ao longo das décadas seguintes. Em especial, após o boom da transformação digital.

O que é ETL para as empresas, atualmente?

No geral, o método permite lidar com o dinâmico volume de dados, hoje em dia, com mais facilidades para a tomada de decisão estratégica de acordo com os hábitos dos seus consumidores on-line. Alguns exemplos de uso dele são:

  • permite a elaboração de relatórios com mais facilidade, segmentando rapidamente os dados desejados;
  • agrega à produtividade dos especialistas analíticos porque o processo não exige que os profissionais escrevam códigos ou scripts;
  • suporta a integração de dados de diferentes fontes;
  • facilita o contexto histórico de informações, para as empresas, quando aprendemos sobre o que é ETL e o seu uso combinado com um data warehouse.

É uma solução versátil, portanto, e cheia de benefícios para o trabalho analítico dos seus colaboradores.

Quais são os benefícios em saber o que é ETL e suas aplicações?

Agora, veja algumas considerações relevantes sobre o ETL e o quanto a sua empresa pode se beneficiar do uso estratégico dessa ferramenta:

Histórico dos dados

A compilação de dados oferece um panorama dinâmico e preciso sobre o seu histórico, tornando a análise dessas informações muito mais rápida.

Usabilidade facilitada

O processamento e a extração de dados são atividades mais práticas com o ETL. Como havíamos antecipado, não há mais a necessidade de perder o tempo produtivo da sua equipe para escrever os scripts, já que toda a ferramenta automatiza boa parte do processo.

Amplitude na categorização de dados

Em busca de mais conveniência para criar regras complexas para os dados recebidos? Saber o que é ETL e como usá-lo permite que o cálculo, a mudança e a integração de informações digitais sejam menos pesarosos, gerando economia de tempo para a sua equipe.

Quais são os principais componentes do ETL?

Agora que sabemos o que é ETL, vamos avaliar, tecnicamente, quais componentes tornam essa solução valiosa para as suas estratégias de BI (Business Intelligence):

  • extração, que é a coleta de dados para que o sistema de ETL opere com independência das fontes de origens dessas informações;
  • limpeza, ajustes e consolidação, que também podem ser componentes conhecidos como transformações, em que a qualidade dos dados é refinada por meio de regras e funções programáveis, de acordo com os seus objetivos e necessidades;
  • entrega, ou carga de dados, que representam a estruturação do envio e recebimento dos dados;
  • gerenciamento, que é toda a gestão de dados para gerar as conveniências de uso e visualização das informações coletadas e extraídas.

Como deve ter dado para perceber, o uso do data warehouse está bastante alinhado ao conceito primário sobre o que é ETL. Isso vale, por consequência, como um entendimento maior dessa relação entre ambos.

Qual é a relação entre o ETL e o ciclo de vida do data warehouse?

Todo data warehouse passa por um ciclo de vida específico, segmentado em etapas que são enriquecidas pelo uso de uma ferramenta ETL para a sua utilização. O ciclo é composto pelos seguintes fatores:

  • planejamento do programa;
  • definição dos requisitos necessários para colocar o negócio em execução;
  • arquitetura e design técnico;
  • modelagem dimensional;
  • desenho físico do projeto (em que inserimos a ferramenta de ETL);
  • utilização das informações para o desenvolvimento de sua aplicação de BI.

Com esse procedimento, você consegue lidar com o volume de dados com muito mais eficácia e sem imprevistos.

Como trabalhar melhor com o ETL?

Encerramos o tópico anterior justamente considerando um fluxo de trabalho livre de imprevistos porque, abaixo, temos algumas dicas finais para você, que deseja saber o que é ETL e como utilizá-lo com eficiência. Veja:

  • evite modificações constantes nas suas fontes de dados, para que não existam inconsistências no seu modelo de dados e, consequentemente, nas extrações e na etapa de transformação;
  • considere, constantemente, soluções para tornar o processo mais simples e reduzir a necessidade de intervenções humanas. Isso gera mais produtividade e o direcionamento dos seus recursos humanos para questões estratégicas, exclusivamente;
  • considere a escalabilidade de dados para antecipar um uso considerável de dados de imediato, mas também em curto e médio prazos.

Dessa maneira, você consegue construir uma ponte, um elo sólido e inabalável contra inconsistências no sistema. Algo que, para quem trabalha com a análise de dados, mostra-se um auxílio de enorme relevância e valoriza o seu investimento.

Por isso, planeje com cuidado a sua estratégia para evitar imprevistos e retrabalhos que vão acabar com a produtividade de sua equipe. Vale, inclusive, um convite de desfecho deste artigo para você, que já sabe o que é ETL e está em busca de uma aplicação confiável desse tipo de ferramenta. Para isso, entre em contato conosco e descubra como podemos montar uma ação personalizada para a sua empresa, de acordo com os seus objetivos e necessidades!

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Adonis Batista

CEO e Nômade

Previous Criando o FrontEnd da UDM
Next Revolução na análise de dados através da Inteligência Artificial

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Ative toda a sua audiência com uma DMP

09/02/2019
Close