Uma enorme enxurrada de dados é criada a todo instante na internet, e o profissional de marketing precisa considerá-los em suas decisões. O big data tem impacto nas estratégias de marketing digital, e saber como usá-lo faz toda a diferença.
Leia o artigo abaixo e entenda qual o impacto do big data na estratégia de marketing digital:

Big data e o profissional de marketing

Big data é a expressão que descreve uma quantidade enorme de dados estruturados e não estruturados que influenciam as decisões empresariais diariamente. O excesso de informação gera confusões, indecisões e, muitas vezes, em vez de auxiliar as empresas, acaba por dificultar o trabalho do profissional de marketing, que precisa lidar com informações desorganizadas no seu dia a dia. Ter muitos dados não significa necessariamente ter qualidade de informação: é preciso saber o que fazer com eles. No marketing digital existe a possibilidade da análise desses dados em tempo real.

Starbucks e big data

Para deixar claro o conceito de big data, vamos ilustrá-lo com um case da maior rede de cafeterias do mundo, a multinacional Starbucks. Para orientar a abertura dos seus estabelecimentos, ela utiliza big data. Através de um sistema chamado Atlas, a Starbucks produz análises demográficas que auxiliam no planejamento de mercado e nas estratégias de implantação de novas lojas, de acordo com a demanda das regiões estudadas.
Com base nas informações processadas pelo sistema de big data, a rede de cafeterias define a localização das suas novas lojas. Os principais dados analisados são: informações sobre as pessoas daquela região, o tráfego de veículos e a existência de transporte público, etc.
O big data ajudou a equipe de marketing a criar programas de fidelização, por causa da possibilidade de analisar padrões de comportamento dos consumidores, dessa forma é possível fidelizar o cliente com recursos como descontos personalizados, enviados diretamente para o cliente. Bebidas como vinho e cerveja são disponibilizados de acordo com cada região.

Direcionamento de marca

Além de auxiliar na escolha da localização de novas cafeterias, e no cardápio, a Starbucks usa alguns desses dados para otimizar os seus serviços. 11 KPIs (Indicadores-chave de desempenho) orientam o trabalho dos gerentes.
A análise do Big data permite a empresa simular diversos contextos, principalmente em relação a atuação da concorrência. Essa análise possibilita a definição do melhor direcionamento de marca e o posicionamento de mercado.

Big data e marketing digital

O big data é a base para ações efetivas de marketing digital, pois as informações recolhidas podem ser utilizadas nas estratégias de relacionamento com seus prospects. Para isso são utilizadas as Data Management Platform (DMP), ferramentas que captam dados de seus clientes e prospects, analisam, segmentar e os ativa, seja com Mídia ProgramáticaMídia Display ou e-mail.
 Uma solução, como a Hariken  permite entregar a cada prospect ou cliente um conteúdo personalizado, conforme cada interação com sua empresa. No marketing digital, o grande volume de dados deve ser usado para impulsionar o ROI de todas as ações.
Profissionais de marketing digital competentes precisam saber analisar os dados e transformá-los em ações estratégicas. O case da Starbucks ilustra uma bem-sucedida aplicação do termo exposto nesse artigo, e como o seu uso possibilita vantagens sobre os concorrentes.
Show Full Content

About Author View Posts

Felipe Thome
Felipe Thome

CEO da Peepi

Previous 5 Dicas para começar uma estratégia de Marketing por Dados.
Next UDM Update – 10 de Agosto 2017

2 thoughts on “Como utilizar o Big Data no Marketing Digital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Aplicações de uma DMP

14/02/2019
Close