De acordo com o Gartner, geramos 2,2 milhões de terabytes em dados todos os dias. Além disso, especula-se que teremos mais de 40 trilhões de gigabytes de informação digital, no mundo, até o ano de 2020!

A quantidade até pode surpreender, mas o ritmo como qual lidamos com os dados já não deve causar surpresa alguma considerando que já aplicamos o cruzamento de informações para boa parte das decisões cotidianas.

Não à toa, fazemos uso incessante do Business Intelligence no marketing digital: afinal, são esses dados que contribuem com mais precisão na abordagem e no relacionamento com os clientes.

Quer saber mais a respeito e entender como usar o Business Intelligence no marketing digital? Basta seguir com a leitura deste post!

O que é Business Intelligence?

O termo — abreviado para BI — já é usado há algumas décadas. Ele foi usado pela primeira vez em 1865, no livro Enciclopédia das anedotas comercias e de negócios, de Richard M. Devens.

À época, no entanto, a ideia consistia no uso de informações privilegiadas para obter uma vantagem. Nada a ver com o mundo digital, até que Howard Desner definiu o BI como: “Conceitos e métodos para melhorar a tomada de decisão das empresas, ao utilizar sistemas apoiados em fatos”.

No Brasil, entendemos a tradução do conceito de BI como “inteligência de mercado”.

Como funciona?

Em uma época na qual a transformação digital abriu espaço para o Big Data, podemos entender que o BI ajuda na compreensão do mercado para planejar estratégias e executá-las. Isso ocorre por meio da captação de dados provenientes de diversas fontes, e a posterior análise e cruzamento de informações para que as decisões sejam assertivas, e não impulsionadas por palpites ou intuições infundadas.

Se isso já esclarece uma coisa ou outra a respeito do Business Intelligence no marketing digital, espere para compreender todas as vantagens que o BI pode agregar ao seu negócio:

  • tomada de decisões assertivas com base na análise de dados;
  • agilidade de processos por meio da compreensão do fluxo de trabalho e a identificação de gargalos produtivos a partir do volume de informações gerado e obtido;
  • redução de custos e riscos;
  • integração de dados de fontes diferentes (internas e externas), valorizando uma perspectiva mais estratégica e confiável, e dando mais objetividade e fluidez à comunicação;
  • monitoramento de métricas relevantes para os seus objetivos em tempo real;
  • contribuição com a redução de erros;
  • maior qualificação do ROI (retorno sobre investimento) de suas ações;
  • agregação de um conhecimento aprofundado sobre o perfil do seu cliente.

E é com base nessa última vantagem que conseguimos, enfim, embrenharmos nas múltiplas possibilidades obtidas ao aplicar o Business Intelligence no marketing digital!

Por que e como usar o Business Intelligence no marketing digital?

O marketing digital foi um fenômeno revolucionário para o mercado. Afinal, apresentou-se como um conjunto de técnicas amparadas pelo conceito de atrair o cliente até você (e não vice-versa), alinhar-se ao perfil do consumidor moderno e elaborar (também ajustar) as suas ações em tempo real, podendo acompanhar a performance de cada uma delas.

Veja o quanto isso já valoriza o seu investimento em atração de clientes e no relacionamento com eles. Tudo isso porque podemos usar o Business Intelligence no marketing digital para uma tomada de decisão muito mais precisa. Do contrário, voltaríamos às ações de marketing em que a coleta de dados é tardia, demorada e abrangente demais — questões que tornam o planejamento menos personalizado.

Que tal vermos como o Business Intelligence no marketing digital pode transformar os hábitos de navegação do seu público-alvo em oportunidades para a sua empresa?

Análise dos padrões dos usuários on-line

Clientes e prospectos “deixam rastros” ao navegarem on-line: os termos pesquisados nos mecanismos de busca (como o Google e o Bing), o tempo que eles ficam em cada página ou mesmo os assuntos e conteúdos que eles consomem. Essas pequenas pistas digitais apontam os serviços e produtos que eles desejam.

Com base nos seus objetivos devidamente esclarecidos, é possível usar o Business Intelligence no marketing digital para entender o padrão dos seus consumidores em potencial e, assim, gerar estratégias que atendam a essa demanda, permitindo que eles “encontrem” a sua empresa e fiquem a par de suas soluções.

Desenvolvimento de estratégias de conteúdo

Muito do marketing digital se concentra na elaboração de conteúdos relevantes para o seu público-alvo. E, como destacamos no tópico anterior, é possível diagnosticar quais são os assuntos que mais interessam para os seus clientes.

Como resultado, você cria uma demanda continuamente suprida para alcançar e impactar o usuário e, assim, relacionar-se com ele ao longo de toda a sua jornada de compra. A cada termo pesquisado ou novo dilema enfrentado, ele passa a lembrar rapidamente da sua marca, criando um laço efetivo e que vai sendo constantemente aprimorado e valorizado.

Dashboard e estatísticas para análise

O Business Intelligence no marketing digital compreende também o uso de um painel com as estatísticas que devem ser monitoradas.

Esse é o dashboard: uma plataforma que compila os dados mais relevantes a serem acompanhados e que, como já havíamos visto, se traduzem em ajustes nas suas ações e no planejamento de novas ações estratégicas.

Análises prescritivas e preditivas

As situações anteriormente citadas podem se converter em dois cenários:

  • prescritivo, para que a sua equipe se mobilize para corrigir e então garantir uma performance melhor de suas ações;
  • preditivo, que aponta as tendências para os seus colaboradores terem novos insights — como segmentar a audiência e gerar ações mais personalizadas.

Isso confere à sua empresa um poder de ação, e não mais apenas de reação ao mercado.

Comunicação integrada

De maneira externa, o Business Intelligence no marketing digital contempla uma facilidade e transparência maiores para abordar, interagir e relacionar-se com o consumidor.

Assim, você compreende profundamente quais são os problemas enfrentados por ele — desde o momento de identificar o problema até decidir-se pela melhor solução — para criar um canal eficiente de comunicação.

Integração entre os departamentos de marketing e vendas 

Vale destacar que, internamente, o Business Intelligence no marketing digital também agrega muitos valores para a sua empresa, como a integração entre os departamentos de marketing e vendas.

Por exemplo: o marketing passa a nutrir os vendedores com informações qualificadas a respeito dos clientes em potencial adquiridos com o uso do BI. Por sua vez, o setor de vendas fornece um feedback pontual, capaz de desenvolver gradualmente as ações de marketing — por meio da análise do que funcionou e do que não rendeu o esperado.

Ou seja: além do Business Intelligence no marketing digital, essa estratégia rende um acompanhamento contínuo a partir da reação do consumidor e a sua equipe de vendas. Isso fortalece amplamente a eficácia de suas ações futuras.

Deu para entender, então, como usar o Business Intelligence no marketing digital e quais são as suas principais aplicações para o desenvolvimento da sua empresa? Para complementar o que vimos aqui, confira também nosso artigo que explica como a unificação de dados pode trazer mais segurança para o seu negócio!

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Adonis Batista

CEO e Nômade

Previous Big Data para Pequenas e Médias Empresas: Por onde começar?
Next Afinal, o que são Topic Clusters e como aplicá-los ao SEO?
Close

NEXT STORY

Close

Como aplicar e usar indicadores KPI na sua empresa

11/12/2018
Close