customer analytics

Como o big data e customer analytics ajudam nas campanhas de marketing

A eficiência de uma campanha de marketing é fundamental para que os números de qualquer empresa cresçam, afinal, é a partir dela que novos leads serão convertidos e transformados em clientes.

Ferramentas como Big Data e Customer Analytics são estratégias inovadoras que garantem melhores resultados a partir de relatórios extremamente individuais e segmentados — questões-chave para obter mais sucesso em qualquer ação do tipo.

Sabendo da importância desses dois dispositivos de análise de dados, vamos explicar, neste artigo, como ambos podem transformar por completo a vida do seu time de marketing. Acompanhe!

Big Data e Customer Analytics: o que são eles?

Quando uma empresa lida com uma grande quantidade de informação que chega dos mais diversos canais, é difícil — em alguns casos, impossível — tratá-las de forma manual a fim de conseguir respostas úteis para melhorar as estratégias de marketing.

Não adianta saber que existe um grande volume de dados chegando quando você não consegue mensurá-los e, principalmente, fazer alguma coisa com eles. Isso é basicamente um desperdício de inúmeros leads interessados no seu produto!

Sabendo disso, ferramentas de análise de dados surgiram para suprir a necessidade de um mercado tecnológico em constante crescimento que lida com milhares de informações circulando na internet a cada segundo.

O Big Data, então, é definido justamente como o grande volume de dados que podem impactar os negócios de uma companhia. Eles, no entanto, podem ser estruturados ou não estruturados.

A chave está no ato de estruturar essa quantidade de informação e usá-las a favor da empresa. É justamente aí que entram as ferramentas de análise, que existem para segmentar e entender não só “quem”, mas “como” e “de onde” vêm os dados.

Aí entra o Customer Analytics, que pode ser considerado uma solução de Big Data. A partir dele são geradas análises do padrão de comportamento dos mais diversos perfis de clientes para que os times de marketing e vendas saibam exatamente como agir em cada um dos casos.

Quais são os benefícios dessas ferramentas em uma campanha de marketing?

A partir do conceito de Big Data e Customer Analytics já é possível ter ideia de como as ações de marketing serão impactadas. Vamos mostrar agora, na prática, as principais formas nas quais as ferramentas agem na busca por melhores números e conversões.

É possível ter noção do “cliente ideal”

Por muito tempo as companhias precisavam trabalhar muito com a dedução desse tipo de público. No caso de uma empresa de cosméticos femininos, por exemplo, a convenção era de que o cliente ideal se tratava de uma mulher entre os 25 e 35 anos. No entanto, o quão concretos eram esses dados?

Ainda quando eram realizados estudos que comprovassem o fato, eles eram restritos, muito caros ou pouquíssimo pontuais. Com a análise de dados, então, é possível saber de informações como quem é o seu cliente, de onde ele vem, quais são as suas preferências na internet, de qual dispositivo ele prefere comprar e qual é o seu perfil de compra.

A partir da análise do cliente ideal é possível iniciar um processo de construção de uma campanha muito mais personalizada e com chances maiores de conversão.

O engajamento vai aumentar consideravelmente

O aumento do engajamento do cliente é um dos benefícios que são percebidos logo após a implementação da tecnologia. Ele pode ocorrer dessa maneira: ao analisar quais canais o cliente mais acessa, é possível personalizar a campanha.

Por exemplo: existe o perfil 1, que consome informação por via do Facebook. Já o perfil 2 pesquisa muito por anúncios diretamente no Google e não costuma muito usar as redes sociais com essa finalidade, ou seja, dificilmente vai ser convertido a partir de uma chamada nas redes.

Dessa forma, é possível segmentar os anúncios a partir de cada tipo de perfil. Aqueles que não usam o Facebook com fins de compra, por exemplo, podem ser explorados de maneiras diferentes, ou seja, por outros canais.

Imagine só “forçar” diariamente um cliente que está cansado de ver anúncios do Facebook? Em vez de aumentar as chances de compra, você estará afastando a oportunidade de convertê-la de maneiras diferentes.

Além disso, outras formas de melhorar o engajamento são a partir dos horários que a pessoa mais acessa as redes e também da forma como ela lida com o site da sua empresa. As informações retiradas dessa análise serão usadas, inclusive, para melhorar a experiência do cliente no portal do seu negócio.

É possível fazer uma análise minuciosa dos canais da empresa

Uma boa maneira de saber o melhor caminho a percorrer é a partir da análise do que está dando certo. Ao analisar os dados do blog ou do site da sua empresa, por exemplo, é possível ver aquele post que fez mais sucesso ou o produto que é mais procurado/clicado.

Assim, duas ações poderão ser desenvolvidas:

  • no caso de blog posts, você pode desenvolver técnicas de marketing digital e SEO para posicionar no Google aqueles conteúdos que fazem mais sucesso;
  • já no próprio site, ao analisar os produtos mais buscados ou comprados, por exemplo, é possível desenvolver ações de marketing específicas para esses que fazem sucesso. Além disso, fica mais fácil entender aqueles que são “deixados de lado” — podendo analisar prováveis motivos e planos de ação para desenvolver mais esses produtos.

A jornada de compra é muito mais natural

Muitas pessoas reclamam constantemente como os anúncios são colocados de forma escancarada nas redes sociais ou nos serviços de busca como o Google. A análise de Big Data permite que a visão dos clientes em relação a essa prática seja mais aceitável, já que é possível personalizar por completo os anúncios e a forma de exibição.

Preste atenção no seguinte exemplo: depois que uma pessoa busca por “mochila preta” na internet, em vez de ofertar os mesmos modelos do produto, períodos do dia e dispositivos, é possível suavizar o processo.

Como isso pode ser feito? É simples. Se a pesquisa foi feita pelo celular, no Google e na parte da manhã, aguarde até o final da tarde e apresente outros modelos de mochila no Facebook quando a pessoa acessar a internet pelo desktop.

Dessa forma, caso aquela pessoa tenha esquecido ou deixado a oportunidade passar, você estará dando outra chance de compra, mas de maneira natural e quase imperceptível.

Você sabe a hora de aguardar e a hora de “ir com tudo”

Apostar em marketing não diz respeito apenas àqueles momentos em que as campanhas e os anúncios são publicados, mas aos períodos em que o cliente merece um “descanso”.

Quando uma pessoa busca por um produto na internet, não é possível afirmar com certeza que ela quer realizar uma compra naquele momento. Se a oferta de anúncios for brusca, existem grandes chances daquele possível cliente ficar enjoado da sua marca e associá-la a questões negativas.

Uma ferramenta de análise de dados permite que aquela pessoa que não tomou uma ação logo de cara seja deixada em stand by. No futuro, é só ofertar aquele produto novamente! A possibilidade de acerto é muito grande.

Qual é a importância dessas soluções para uma empresa?

Uma empresa só tem a ganhar com a adoção dessa tecnologia. Além de entender quem é, de verdade, o público que precisa ser atingido, é possível traçar inúmeros planos de ação que envolvam a conversão e a retenção de clientes — existem muitos outros fora os que falamos aqui.

Além disso, nenhum lead será “desperdiçado”, nem mesmo quem não comprou e poderia passar despercebido em um cenário em que a análise de dados não é usada. O armazenamento desses perfis é importantíssimo para recuperar públicos inativos — ou seja, a empresa só tem a ganhar.

E então, acredita que a análise de Big Data e o Customer Analytics podem ser soluções viáveis para a realidade da sua empresa? Se a resposta for sim, não se preocupe: registre-se no nosso site e aprenda, definitivamente, como ter sucesso em uma campanha de marketing!