Qual o papel do Data Warehouse para a gestão de dados? Entenda!

Um Data Warehouse produz informações estratégicas, táticas e operacionais para a gestão de dados na empresa, pois ele consiste em um banco de dados centralizado que fornece suporte à tomada de decisões. Além disso, centraliza os dados da companhia e elimina ruídos de comunicação entre os seus setores, unificando-os.

Também entrega aos usuários finais acesso fácil a conteúdos íntegros e consistentes que ajudam na delimitação de ações corporativas. Inclusive dá apoio para o chamado marketing por dados, já que reúne informações importantes sobre hábitos de consumo, histórico de eventos, análise de resultados etc., que podem ser usados em novas campanhas mercadológicas.

Por esses motivos, adotá-lo é fundamental para uma boa gestão, não só do marketing, como de toda a empresa. Ficou com vontade de saber mais sobre Data Warehouse? Então, confira o que preparamos!

O que é Data Warehouse?

Data Warehouse, ou “armazém de dados”, consiste em um local, como o próprio nome diz, para armazenagem de dados. O conceito ficou mais popular nos anos 1990 — indústrias, por exemplo, acumulavam dados e os passavam para planilhas. Com a ascensão da tecnologia em nuvem (Cloud Computing), o Data Warehouse passou algum tempo menos comentado e, atualmente, retornou com nova relevância.

Agora, ele próprio incorpora a tecnologia em nuvem para armazenar dados sobre todos os aspectos possíveis do comportamento do consumidor — as interações com os canais da marca, os dados cadastrais, as informações demográficas etc.

Além disso, essa solução é um banco de dados que pode assumir vários tamanhos e formatos, a depender das necessidades da empresa. Ele pode ser um software, como uma plataforma de gerenciamento de dados, ou uma grande pasta de tabelas e planilhas.

Algumas referências apontam que o Data Warehouse se encontra no final do processo da gestão de dados — o local onde se colocam as informações depois que elas já foram extraídas, tratadas e, eventualmente, analisadas.

No entanto, o Data Warehouse tem papel maior, sendo uma ferramenta que permeia todos os processos de gestão de dados, desde o princípio (input) até a saída em forma de informações relevantes (output). Estas, por sinal, tornam-se úteis e valiosas para a tomada de decisão.

Como ele pode ser usado?

Para empregar um Data Warehouse de forma adequada,  você pode seguir os seguintes passos:

  • selecionar as fontes de dados que serão utilizadas — apps, sites, lojas físicas, lista de e-mails etc.;
  • definir a periodicidade da coleta — real time, diariamente, semanalmente etc.;
  • selecionar a tecnologia que será utilizada — é necessário escolher uma que você efetivamente consiga acessar e utilizar facilmente;
  • armazenar os dados no Data Warehouse;
  • integrar os sistemas que serão utilizados na análise — por exemplo, Business Intelligence (BI).

Quais as soluções do Data Warehouse?

Centralização e armazenagem dos dados

Um Data Warehouse apresenta soluções úteis para a manipulação de grande volume de dados, os quais também são protegidos e centralizados. Afinal, é fundamental não perder conteúdos da empresa e de seus clientes para obter análises de maior qualidade.

Para tanto, essa solução deve ser usada desde a extração de dados, mesmo que eles não estejam tratados. Afinal, à proporção que os processos de gerenciamento forem realizados, os dados já tratados serão armazenados. Estes, por sinal, podem ser empregados depois nos processos de marketing, como na ativação de clientes, ou mesmo em análises de Business Intelligence.

Em resumo, a centralização dos dados é uma das maiores vantagem de uma solução de Data Warehouse, pois proporciona maior agilidade para captação e uso deles. Dessa forma, a empresa consegue extrair informações que a ajudam a entender a jornada do cliente e atingir cada consumidor no momento certo, isto é, quando está mais propício a fechar negócios.

Unificação de dados desconexos e de possíveis falhas de comunicação

Um problema comum nas empresas é a inconsistência de dados entre diferentes setores, ou seja, quando eles não batem entre si. Por exemplo, a área de marketing registra um total de vendas diferente do que foi verificado pelo setor financeiro, o que gera confusões e retrabalhos nas análises desses números.

Isso ocorre porque os dados de uma organização, normalmente, provêm de vários canais, tanto internos quanto externos. No entanto, o emprego de Data Warehouse diminui ou até mesmo elimina esse tipo de problema, pois obtém e unifica os dados dessas fontes.

Entrega de relatórios precisos

Uma solução de Data Warehouse fornece visão total do que efetivamente está ocorrendo na empresa. Para conseguir isso, ele é focado na consistência e confiabilidade dos dados gerados, sendo estruturado para permitir a consulta rápida e fácil deles.

Eles são trabalhados para gerar conteúdos úteis para gestores e colaboradores por meio de relatórios de resultados, estatísticas, indicadores de desempenho etc. Isso facilita, entre outras atividades, o emprego de uma estratégia de marketing baseada em dados.

Além do mais, com dados já convertidos em informação, você tem como controlar melhor os níveis de acesso a eles, assegurando-se de que cada colaborador obtenha os relatórios dos quais necessita para suas atividades. Isso significa que você também consegue evitar que pessoas não autorizadas acessem informações estratégicas do negócio.

Vale destacar que, para a gestão de dados, o risco de trabalhar sem um bom Data Warehouse é não conseguir entendimento dos conteúdos, o que pode levar à tomada de decisões mal calculadas com base em informações incompletas.

Aumento na acessibilidade aos dados

É essencial que o acesso aos dados da empresa seja feito de forma simples. A visualização precisa ser de fácil acesso para quem quer que precise deles e para os propósitos a que servem. Por isso, é necessário saber desde o começo para que os dados são coletados (não adianta captar uma infinidade de informações sem saber como elas serão utilizadas).

Aliás, esse é um dos motivos para ser tão interessante contratar um serviço para ajudar com o Data Warehouse. Isso porque, com a ajuda de um parceiro, fica mais fácil estruturar bem a consulta aos dados.

Eles se tornam acessíveis não somente ao criador do banco ou a quem domina a tecnologia, mas a quem necessita deles — gestores, colaboradores, empreendedor etc. Lembre que a própria solução é capaz de simplificar esse acesso, desde que estruturada de forma correta e por profissionais especializados.

Quais os benefícios do Data Warehouse?

Uma organização pode integrar o seu Data Warehouse a outros programas de gerenciamento, entre eles CRM e sistemas de pagamento, para potencializar os dados gerados. Essa possibilidade também permite uma visão ampla e consolidada de toda a operação do negócio, especialmente quando uma companhia conta com diversas filiais com sistemas de informações distintos.

Outras vantagens dessa solução incluem:

  • manter o histórico dos dados manipulados, mesmo que os sistemas transacionais da empresa não o façam;
  • otimizar a qualidade dos dados, gerando uma padronização de códigos e descrições;
  • apresentar informações da empresa de modo eficaz;
  • entregar um só modelo de dados para toda a empresa, independentemente das fontes para os conteúdos processados;
  • identificar e corrigir dados equivocados, inconsistentes ou confusos;
  • entregar maior valor às aplicações de negócio, em especial no gerenciamento das relações com os clientes;
  • reorganizar dados para aperfeiçoar as consultas, mesmo para informações analíticas complexas etc.

Além disso, um Data Warehouse captura, segmenta e exporta dados para várias soluções, possibilitando aos seus usuários impactarem públicos com maiores níveis de acerto.

Como visto, essa solução é toda planejada e centrada na tomada de decisão e no que a empresa necessita. No entanto, é preciso ter cautela para não se limitar aos dados que já existem no momento de desenhar, estruturar e implantar o Data Warehouse.

É necessário projetá-lo já pensando no que a sua empresa e o seu setor de marketing necessitam, bem como nas informações que serão úteis para o processo de tomada de decisão do negócio.

Agora, que você já sabe qual é o papel do Data Warehouse para a gestão de dados, que tal descobrir como funciona a segmentação de dados no marketing digital?