marketing por dados

Marketing por Dados: Tudo que você precisa saber.

Um sonho antigo de muitos profissionais de comunicação e marketing se tornou realidade: possuir dados e informações relevantes em tempo real. Isso ajuda a tomar decisões, direcionar estratégias, avaliar resultados e otimizar ações. A isso chamamos de Marketing por Dados!

Até pouco tempo atrás os meios para obtenção de dados eram demorados, caros e complexos. Entre eles, as pesquisas de opinião e de mercado e focus group. Atualmente, é algo relativamente simples e acessível para empresas de todos os segmentos e portes.

Em um mundo conectado, em que cada página visitada e clique ou rolagem do mouse geram dados, as empresas têm à disposição uma quantidade enorme de dados e informações para direcionar seus esforços.

Para se ter uma ideia de como isso é importante, 92% de todos os dados no mundo foram gerados nos últimos 3 anos. Ou seja, em poucos dias são gerados mais dados do que ocorreu em toda a história da humanidade.

Assim, a utilização de dados no marketing e publicidade vem crescendo nos últimos anos, mas ainda está longe de ser um assunto dominado pelos profissionais de Marketing. Por isso, este post visa esclarecer todo tipo de dúvida que você possa ter a respeito do marketing por dados. Confira!

O que é Marketing por Dados?

A pesquisa The Global Review of Data-Driven Marketing and Advertising, realizada com anunciantes de todo o mundo — inclusive do Brasil —, mostrou que 73% dos profissionais brasileiros estão bastante confiantes no valor que o marketing por dados representa para empresas na atualidade e no futuro. A pesquisa também mostrou que os investimentos em dados cresceram no mundo todo e que o Brasil seguiu essa tendência.

Mas, afinal de contas, o que é o marketing por dados e qual é a sua relevância? Para responder isso, vamos definir o marketing por dados como insights, ações e decisões de marketing tomados a partir dos dados de consumidores, do mercado e do ambiente. Basicamente, existem três tipos de dados:

First Party Data

São dados gerados a partir das próprias bases das empresas, como:

  • site;
  • plataformas sociais;
  • aplicativos;
  • CRM, entre outros.

Consistem, normalmente, em dados pessoais (nomes, e-mails, endereços e números de telefone), informações demográficas, como gênero, idade e localização do usuário, e dados comportamentais, como o histórico de compras e áreas visitadas no site, entre outros.

Second Party Data

São dados comprados de outras fontes. Geralmente, empresas parceiras trocam informações de seus públicos com o objetivo de enriquecer a estratégia de dados.

Por exemplo, uma seguradora pode comprar os dados de pessoas que acabaram de adquirir um automóvel novo com uma montadora de veículos. Dessa forma, consegue impactar pessoas com o perfil ideal para contratar um de seus seguros.

Third Party Data

São informações geradas na internet a partir de outros sites. Esses dados são utilizados para enriquecer as informações de First Party Data, trazendo um conhecimento mais profundo sobre o público, como a faixa salarial, estado civil e número de filhos, gostos e interesses.

São frequentemente utilizados para criar clusters de consumidores para anúncios mais segmentados. Esses dados são fornecidos pelas plataformas de Data Management Platform (DMP).

Os motivos para usar Marketing por Dados

Motivos para isso não faltam. Afinal, a relação de marcas com seus respectivos consumidores mudou e segue em transformação de acordo com adventos tecnológicos. Avaliar o aspecto comportamental se tornou importante para as empresas entenderem o seu público.

O já citado volume de dados gerados e armazenados atua, justamente, nessa questão. Ele permite que as empresas se relacionem com o seu consumidor de maneira muito mais qualitativa, identificando oportunidades por meio do que esses dados têm a dizer.

A forma de utilizar o Marketing por Dados

O grande desafio das empresas é unificar e analisar esses dados de fontes e formatos diferentes e transformá-los em informações acionáveis. Para isso, existem ferramentas de big data que podem processar grandes quantidades de dados.

O primeiro passo para utilizar o marketing por dados é ter um foco claro do que se esperar ao planejar e coletar qualquer quantidade de informações. Ter um objetivo em mente garantirá que as decisões tomadas estejam relacionadas com as estratégias da empresa. Isso permite que você busque apenas as informações relevantes e não se perca na imensidão de dados.

Apesar da gigantesca abundância de dados disponíveis, a coleta e análise não devem levar em conta a quantidade como prioridade, e sim a qualidade. Comentários de clientes em redes sociais, comportamento de visita dentro do seu site e interesses, por exemplo, podem dizer muita coisa.

Marketing por Dados em Tempo Real

O processo do marketing por dados pode parecer algo complexo que precisa de tempo para análise e ação, mas com as tecnologias disponíveis, essas informações podem ser utilizadas em tempo real. O maior exemplo disso é a Mídia Programática.

A mídia programática é baseada em dados, de maneira que possa exibir anúncios para o público certo, levando em consideração suas necessidades, características, gostos, comportamento (on-line e offline), jornada de compra, localização, idade, renda e diversas outras informações para segmentar o público de maneira assertiva.

Provavelmente, você já visitou a página de um produto e segundos depois foi impactado por um anúncio do produto em outro site. Esse é um grande exemplo dos dados em tempo real.

Os benefícios do Marketing por Dados

Os benefícios do marketing por dados e, especialmente, a publicidade baseada em dados são realmente significativos. Confira alguns dos benefícios:

Compra de mídia mais eficiente

O marketing por dados é uma das maiores evoluções nas tecnologias de mídia programática. Com os dados, os algoritmos de compra programática conseguem executar suas tarefas com mais eficiência e assertividade, tornando-a algo mais exata, como era comum até pouco tempo atrás.

Segmentação precisa do público-alvo

Boa parte dos investimentos das campanhas tradicionais é jogada fora, impactando pessoas que não têm o menor interesse na mensagem exibida. Isso se dá porque a segmentação do público é feita de maneira genérica, sem levar em consideração particularidades e comportamentos das pessoas.

Com o marketing por dados é possível segmentar públicos extremamente específicos e relevantes, diminuindo consideravelmente o desperdício de dinheiro e aumentando o ROI (Retorno do Investimento) das campanhas digitais.

Mensagens relevantes

A época das mensagens genéricas passou definitivamente. Utilizar a mesma mensagem para todos os perfis de público não funciona mais. Para ser relevante e conseguir a atenção do público é preciso impactá-lo com materiais direcionados.

Com os dados, isso é possível porque empresas de todos os segmentos e tamanhos possuem grandes fontes de dados. Porém, a variedade e quantidade de dados tornam a análise e ativação mais complexas para empresas imaturas.

Por isso, ainda hoje profissionais tomam decisões baseadas em opiniões particulares. Soluções como a Hariken têm o objetivo de tornar o uso dos dados algo fácil e acessível a todos.

A aplicação do Marketing por Dados

Agora que já contemplamos muito do conceito de marketing por dados e o que ele pode fazer em benefício de sua empresa, daremos algumas dicas de como aplicá-lo.

Use as ferramentas adequadas

Da mesma maneira que ocorre em outros braços do marketing, o uso de dados é ainda mais proveitoso quando contamos com uma infraestrutura adequada. Afinal de contas, lidamos com um volume imenso de informações ao mesmo tempo, sendo fundamental as soluções que possuam melhor alinhamento com as suas necessidades e objetivos.

Avalie, portanto, algumas questões e funcionalidades pertinentes, como o tipo de serviço ou produto que a sua empresa oferece, e também o fluxo de informações gerado virtualmente em sua empresa. Isso influencia bastante na escolha da melhor ferramenta para você.

Defina os critérios que serão analisados

Como dissemos, de nada adianta coletar todo tipo de dado e esperar que uma solução estratégica surja da noite para o dia. É crucial que você e sua equipe saibam quais critérios serão melhor aproveitados para atingir os seus objetivos.

Ao ter controle sobre isso, você tem mais organização e controle dos processos, podendo manter uma constante leitura comparativa para identificar ajustes e novas oportunidades.

Atente-se aos insights

Além da atenção citada anteriormente, no melhor tipo de informação a ser coletada, é importante avaliar novas oportunidades. O marketing por dados, como mencionamos, é a geração de insights e, por isso, o volume de dados não deve ser ignorado.

Ou seja, não engesse sua análise apenas em alguns tipos de informação. Vá além e observe outros dados para que a tomada de decisão se torne sempre estratégica e cada vez melhor.

Os desafios do Marketing por Dados

Por fim, é importante avaliar o quanto essas possibilidades e oportunidades devem ser levadas com cautela. Afinal, nenhuma solução é definitiva e é importante avaliar cuidadosamente para onde sua estratégia de marketing por dados está levando o seu negócio.

Por isso, um dos grandes desafios que se apresentam com esse marketing diferenciado é a complexidade de dados extraídos. Muitos deles não estão estruturados, o que pode ser desafiador para as empresas interessadas em usar rapidamente o marketing por dados.

É por isso que o auxílio de empresas de respaldo no mercado pode ajudar a minimizar tais desafios. E, para dar o primeiro passo nessa direção, assine a nossa newsletter e não perca mais nenhuma de nossas postagens no blog!